Notícias

/ 4º Prêmio Nacional de Expressões
Culturais Afro-Brasileiras

A 4º Edição do Prêmio Afro foi celebrada no Teatro Rival Petrobras em grande estilo!


 


A 4ª Edição do Prêmio Afro brilhou nos palcos do teatro Rival Petrobras, no dia 31 de julho de 2017, com a apresentação do musical “Cabaré dos Nossos Sonhos”, nome do espetáculo que transformou a tradicional cerimônia de premiação, para dar lugar a um formato cheio de vigor, frescor e talento. Através da ficção o dramaturgo Elisio Lopes Jr, diretor artístico convidado para dirigir o evento, deu vida a cinco personagens negros, componentes de um cabaré, resultando em um grandioso espetáculo musical que a todos encantou.

A grande diva Rosa Marya Colin, atriz e cantora muito conhecida pelo seu repertório jazzístico, nos abriu as portas do espetáculo com seu personagem Madame Rosê e sua capacidade vocal inigualável. A atriz Heloisa Jorge entrou com muita raça e expressão no seu personagem Lolô Angolana. Lelezinha, musa do Dream Team do Passinho, com sua jovialidade e talento nos encantou na pele da Lili Tomba Tudo. Naná Baiana foi a personagem da atriz Ariane Souza, com sua voz doce e potente. Orlando Caldeira, ator e produtor teatral, estava impagável na pele de Souvenir, com um gestual dramático e cheio de humor, recebeu e interagiu com o grande público, numa noite lúdica e transbordante de talentos.

As canções de Rita Lee, Chico Buarque, Gilberto Gil,Toni Tornado, Jorge Benjor, Wilson Simonal entre outras, foram intercaladas com histórias de lutas, obstáculos e racismo, sofridas ao longo da trajetória de cada personagem. Tudo encenado com muita poesia, demonstrando a capacidade criativa, força e superação, necessárias para que sonhos se tornassem realidade. Essa foi uma ótima estratégia para mostrar o cenário atual, através da ficção, somando-se a isso o talento artístico que deu seu recado de que a luta tem que continuar.

As musicas do espetáculo foram trabalhadas com muita dedicação e atenção aos mínimos detalhes, por duas feras no cenário de produção musical: Jarbas Bittencourt e Maquinhos OSócio. Uma dupla de profissionais com uma sinergia quase que telepática que, embora nunca tivessem feito outros trabalhos juntos, compartilharam a Direção Musical.

A expressão corporal, danças e movimentos de cada personagem foi sistematicamente e, como não dizer, milimetricamente ensaiados e corrigidos pelo competente coreógrafo José Carlos Arandiba (Zebrinha), artista de renome internacional, resultando em uma linguagem que fez ressaltar cada palavra do texto de Elísio e cada canção trabalhada pelos diretores musicais Jarbas e Marquinhos.

Foi nesse caldeirão de talentos, somado aos serviços de uma equipe de produção de primeira linha, dirigida pela Diretora de Produção Eliede Costa, que resultou em uma atmosfera de encanto e beleza aos palcos do Rival Petrobras. Todo esse cenário concebido especialmente para receber os onze contemplados, das áreas do Patrimônio, das Artes Cênicas e da Música, que subiram ao palco em ritmo de festa para receber seus prêmios e concretizar o que antes estava apenas no mundo das idéias.

Parabéns aos premiados! Parabéns à Ruth Pinheiro, produtora Executiva do Prêmio e dirigente do CADON, instituição realizadora do projeto, que não mediu esforços para levar a cultura afro-brasileira a patamares mais elevados. Parabéns à Petrobras pela valorização da arte africana no país e por possibilitar a realização de mais uma edição do Prêmio Afro. Parabéns a todos que contribuíram com essa realização. As parcerias foram fundamentais para que todo esse processo se tornasse realidade.

Que venha o 5º Premio Afro!!!

Fonte : Equipe Premio Afro


Topo
Patrocínio
Petrobras
Realização
CADON
Parceria
Palmares Palmares Governo Federal

Desenvolvido por GW3 | Copyright © 2017. Todos os direitos reservados